Terapia Medicamentosa

Dr. Moacyr Alexandro Rosa | CRM–SP 69816

Dra. Marina Odebrecht Rosa | CRM–SP 107447

Terapia Medicamentosa

Dr. Moacyr Alexandro Rosa
CRM–SP 69816

Dra. Marina Odebrecht Rosa
CRM–SP 107447

Terapia Medicamentosa

As medicações antidepressivas, principalmente combinadas à psicoterapia, constituem o tratamento mais utilizado na atualidade para depressão.

psiquiatra sao paulo sp - terapiasExistem vários tipos de medicamentos, cada um com seu modo de ação principal e perfil de efeitos colaterais, mas todos com o objetivo de procurar o equilíbrio das substâncias químicas do cérebro, melhorando o humor e as respostas emocionais da pessoa.

A característica comum de todos é um aumento da concentração de neurotransmissor na fenda sináptica com possíveis e prováveis efeitos intercelulares.

Psicoterapias

A psicoterapia é uma abordagem que se baseia na comunicação entre o psicoterapeuta e o paciente, com o propósito de induzir um melhor conhecimento sobre as atitudes, comportamentos e sentimentos do paciente, visando corrigi-los no caso de se mostrarem disfuncionais ou prejudiciais à sua vida.

Várias abordagens psicoterápicas podem ser utilizadas de acordo com a gravidade do quadro e suas características e da presença de fatores estressantes. Abordagem dinâmicas cognitivo comportamental e interpessoal são as mais usadas terapias de grupo ou familiar podem ser úteis.

Medicamentos e Psicoterapia

  • Depressão leve a grave;
  • Depressão refratária;
  • Depressão recorrente;
  • Ansiedade;
  • Transtorno de ansiedade generalizada (TAG);
  • Síndrome do pânico;
  • Síndrome de Burnout;
  • Fobias;
  • Esquizofrenia;
  • Distimia;
  • Transtorno afetivo bipolar;
  • Transtorno do estresse pós-traumático (TEPT);
  • Transtornos alimentares;
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC);
  • Dependência química;
  • Síndromes demenciais (déficits de memória);
  • Insônia;
  • Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);
  • Transtornos psicóticos agudos (Sd agitação psicomotora).

Confira mais em nossos textos autorais